quarta-feira, 7 de junho de 2017

Bio Brazil Fair | Biofach 2017: o que vem por aí!

Banner Bio Brazil Fair | Biofach América Latina 2017. Figura: Reprodução.

A Bio Brazil Fair (Biofach América Latina) é uma Feira Internacional de Produtos Orgânicos e Agroecologia, que ocorre anualmente em São Paulo. Considerada o maior evento de negócios de produtos orgânicos da América Latina, tem como objetivo oferecer a produtores e fabricantes a oportunidade de alavancar vendas, captar novos compradores e disseminar os benefícios dos produtos orgânicos.
Concomitantemente, ocorre a Natural Tech, que promove o mercado de produtos naturais, probióticos e integrais, fitoterápicos e tratamentos complementares. Engloba toda a área de Alimentos Funcionais, Suplementos, Nutrição Esportiva e Estética.

Aberta hoje, no Pavilhão da Bienal do Ibirapuera/SP, tem entrada franca, sendo que os dois primeiros dias são voltados para os profissionais do ramo e depois ao público em geral.

Na feira ocorrem diversos lançamentos de produtos que em breve serão colocados no mercado. E para quem, assim como eu, não participará da feira, seguem algumas novidades captadas na internet sobre os cosméticos naturais e orgânicos.

ALMANATI
Pelo Instagram da Almanati, foi possível ver o lançamento da linha Reequilíbrio, voltada para peles acneicas e oleosas. Formulada com um complexo botânico, possui cinco produtos distintos: a Espuma de Limpeza, o Gel Esfoliante, o Tônico Facial, o Gel Secativo e o Gel Creme (hidratante).

Lançamento da Linha Reequilíbrio, Almanati. Figura: Reprodução.
 Site da marca: https://almanati.com.br/


ARTE DOS AROMAS
No site da marca há dois lançamentos, ambos com a promessa de serem naturais, veganos e livres de tranqueiras como sulfatos, parabenos e silicones: a linha capilar (shampoo e condicionador) Romã e Amora, com a proposta de proteger os fios, prevenir o ressecamento, realçar a cor e doar brilho e maciez; e a corporal Flor de Cerejeira, composta por uma manteiga hidratante, mais dois produtos (aparentemente uma loção hidratante e um sabonete líquido), além de um aromatizador de ambientes.
No Instagram, os sabonetes da marca aparecem com novas embalagens.

Lançamentos Arte dos Aromas. Reprodução.
Sabonetes vegetais e Produtos Capilares Romã e Amora, Arte dos Aromas. Figura: Reprodução.

Site da marca: https://www.artedosaromas.com.br/ 


BAIMS
A Baims apresenta as novas embalagens de maquiagem, feitas com bambu, e agora com a opção de refil!
Pré-lançamento das embalagens de bambu com refil, Baims. Figura: Reprodução.


Site da marca: https://baims.com.br/shop/


BIOART
A Bioart lança cinco novas tonalidades de cores de sombras bionutritivas (naturais, orgânicas e veganas, de acordo com a marca): Grafite, Bronze, Azul, Nude Rosé e Nude Rosé Brilho, com a promessa de fixação prolongada e de colorir as pálpebras dos olhos ao mesmo tempo em que nutrem e aumentam a elasticidade da pele.
Outra novidade é o Projeto Social da Bioart, que consiste em repassar uma porcentagem do valor arrecadado na compra de qualquer refil da marca para meninas durante e após o tratamento do câncer, com intuito de levar mais saúde e beleza, e por consequência autoestima, visto que neste período de cura não é aconselhável a utilização de qualquer tipo de produto químico/convencional de beleza, diferentemente dos produtos naturais e orgânicos.

Novas cores de sombra, Bioart. Figura: Reprodução.
Site da marca: http://www.bioart.eco.br/


CATIVA NATUREZA
Conforme adiantado anteriormente pelo próprio site da marca, a Cativa apresenta uma linha de maquiagem certificada e totalmente brasileira (concepção, produção e envase). No site estão disponíveis batons, delineador, máscara de cílios, paleta de sombra, base, corretivo, blush, bronzer e iluminador, com entrega a partir de 30 de junho. Os produtos contêm ingredientes ativos presentes na nossa biodiversidade, como cupuaçu, pracaxi, buriti e babaçu.
Ainda, o óleo vegetal de Sucupira branca, com propriedades anti-inflamatórias, é agregado ao portfólio da marca.

Linha de Maquiagem Cativa Natureza. Figura: Reprodução.

Maquiagens Cativa Natureza. Figura: Reprodução.

Site da marca: https://cativanatureza.com.br/


LIVEALOE
A Livealoe, que já tinha um produto para higienização oral, o enxaguante bucal, agora complementa a linha com mais dois produtos, 100% naturais certificados: o Gel Dental Aloe e Mamão e o Spray Bucal Natural Aloe Lippia, que tem a finalidade de melhorar o hálito e lesões orais.
Já para cuidados capilares, a novidade é o condicionador Aloe Manga, 100% natural, que contém Óleo de Pracaxi, Andiroba e Manteiga de Cupuaçu. 

Gel Dental Natural, Livealoe. Figura: Reprodução.

Spray Bucal Natural Aloe Lippia, Livealoe. Figura: Reprodução.
Condicionador Aloe Manga, Livealoe. Figura: Reprodução.

Site da marca: https://www.livealoe.com.br/


SIMPLE ORGANIC
A marca apresenta a mais nova linha de batons, Bloom, com dez novas cores tiradas de várias espécies de flores: vai do nude ao preto, passando pelo rosa, azul, violeta e cinza!
Outra novidade é a Linha Cosmos, com cinco pigmentos: black, punk, rose, lilac e nude.

Novas cores de batons Simple Organic. Figura: Reprodução.


SOUVIE
A Souvie apresenta um lançamento recente, a Ser+, que amplia o repertório da marca para além do portfólio Gestante e Recém Nascido.
Com oito produtos, a linha é composta por itens orgânicos certificados para cabelos, corpo e face, com a proposta de nutrir e hidratar com segurança dermatológica. Os produtos são: Óleo Vegetal Corporal, Creme Hidratante para as Mãos, Mousse de Limpeza Facial, Loção Hidratante Corporal, Shampoo, Condicionador, Creme Hidratante Facial Noturno anti-aging e Sérum Hidratante Facial Diurno anti-aging.

Linha Ser+, Souvie. Figura: Reprodução.
Site da marca: http://loja.souvie.com.br/
.
Também estão presentes na Feira as marcas de cosméticos Alva, Biovegan, Organela, Surya Brasil e Weleda!


A reprodução de conteúdo do blog (a)flora é permitida desde que citada a fonte.

Contato: 
aflorablog@gmail.com

domingo, 28 de maio de 2017

Resenha: Hidratante Corporal Palmarosa e Lavanda Prymeva

No último post, falei sobre o shampoo Palmarosa e Lavanda da Prymeva. Agora, escrevo sobre a minha experiência com o hidratante da mesma linha, que também não possui componentes de origem animal, nem é testado em animais (produto vegano).



Hidratante Corporal Palmarosa e Lavanda, Prymeva. Figura: Prymeva.

Do mesmo modo que o shampoo, o hidratante Palmarosa e Lavanda possui a certificação IBD de Produtos Naturais (não a de orgânicos).

Informações do Produto:
A Loção Hidratante foi desenvolvida para proporcionar à pele nutrição e hidratação intensiva, sem deixar acúmulo de resíduos com um toque sedoso e agradável perfume.
Possui em sua fórmula os seguintes ativos:
. Óleo essencial de Lavanda (Lavandin)
. Óleo essencial de Palmarosa
. Hidrolato de Patchouli
. Oliva
. Manteiga de Karité
. Artemisia
. Extrato vegetal de Lavanda

Quantidade: 250 ml.

Composição:
Water (Aqua), Xanthan gum, Glycerin, Cetyl alcohol, Glycerin stearate, Cetearyl alcohol, Stearic acid, Sodium cocoyl glutamate, (Cetearyl olivate and Sorbitan olivate), Hydrogenated vegetable oil, Caprylic/caprylic triglyceride, Canola oil, Butyrospermum parkii (Shea Butter) fruit, Tocopheryl acetate, (Dehydroacetic acid and Benzoic acid and Benzyl alcohol), Lavandula hybrida oil,  Cymbopogon citratus (lemongrass) oil, Cymbopogon martini oil, Cananga odarata flower oil, Glyceryl caprylate, Lavandula angustifólia (Lavender) extract, (Glyecrin, Water, Artemísia umbelliformis extract, sodium benzoate), Latic acid and *Pogostemon cablin oil (Hydrolate or floral Waters).
* Produtos orgânicos certificados

Mais informações sobre os ingredientes [em inglês]: http://www.ewg.org/skindeep/product/733101/Hidratante_Corporal_Lavanda_e_Palmarosa_Prymeva/

Recomendações de Uso:
Aplicar o Hidratante sobre o corpo logo após o banho ou a qualquer hora do dia. Massagear até total absorção. Repetir a operação toda vez que se fizer necessário e a noite antes de dormir.

Minha opinião:
O produto vem em uma embalagem bem prática e resistente, sendo possível travar a tampa, girando-a para o lado.

Esse hidratante tem um cheiro bem gostoso, sobressaindo-se um floral rústico. Possui coloração rosada, com textura média, boa espalhabilidade e absorção - não é preciso massagear muito para que o produto penetre na pele, características que incidem em um ótimo rendimento.
Deixa a pele bem hidratada e com um sutil toque aveludado. As minhas pernas, que são mais ressecadas, mantiveram-se sem aquele aspecto craquelado com o uso contínuo.
 
Textura do Hidratante Corporal Palmarosa e Lavanda, Prymeva. Foto: (a)flora.

Como o hidratante possui ativos calmantes e regeneradores, utilizei nas minhas axilas, que são bem sensíveis e ficam vermelhas após a depilação com o aparelho elétrico, conferindo uma recuperação quase que instantânea da coloração natural e diminuindo o desconforto do atrito na pele dessa região.
Igualmente, usei nas pernas na pós-depilação, que não ficam ardidas como as axilas, mas permanecem com pontos vermelhos onde nascem os fios, promovendo a restauração desse aspecto rapidamente.

Considerações Finais:
Gostei bastante desse hidratante, que me surpreendeu quanto ao custo/ benefício. No entanto, reitero as críticas que coloquei para o shampoo da marca, em relação ao apelo orgânico, quando se trata de um produto com certificação de natural, com apenas um ingrediente orgânico, no caso, o hidrolato de patchouli.


Encontre-me no Facebook: https://www.facebook.com/aflorablog/
E-mail: aflorablog@gmail.com

sábado, 13 de maio de 2017

Resenha: Shampoo Palmarosa e Lavanda Prymeva

A Natural D' Gaia é uma indústria brasileira, fundada em 2005 no município de Curitiba / PR. Em 2008, tornou-se pioneira na terceirização de cosméticos orgânicos certificados pelo IBD, ou seja, produz cosméticos para marcas que não possuem suas próprias instalações, auxiliando, também, no desenvolvimento de fórmulas, inclusive de cosméticos convencionais e produtos destinados aos animais.
Embora a Natural D' Gaia seja voltada à terceirização, possui a sua própria marca registrada: a Prymeva, através da qual ela concebe e comercializa os seus produtos.

O shampoo Palmarosa e Lavanda faz parte da linha Orgânica da Prymeva, no entanto, o produto possui a certificação IBD de Produtos Naturais (não a de Produtos Orgânicos).
A Prymeva não faz teste em animais e esse produto não contém derivados de animais (portanto, é vegano). Além disso, é liberado para quem segue a técnica low poo.

Shampoo Palmarosa / Lavanda. Figura: Prymeva.

Informações do Produto:
O Shampoo Palmarosa e Lavanda foi desenvolvido de maneira natural e exclusiva. Conferindo um tratamento de maneira natural ao couro cabeludo e da fibra capilar, mantém os cabelos limpos tratados e perfumados por mais tempo, devido ao alto poder de fixação dos seus óleos essenciais e conferindo brilho extra.
Possui em sua fórmula os seguintes ativos:
. Óleo essencial de Lavanda (lavandin)
. Óleo essencial de Palma Rosa
. Hidrolato de Capim Patchouli
. Extrato Vegetal de Camomila, Germe de Trigo e Lavanda
.
Quantidade: 250 ml.

Composição:
Water, Decyl glucoside, Lauryl glucoside, Sodium cocoil glutamate, Xanthan gum, Lavandula hybrida oil, Cymbopogon martini oil, Cymbopogon citratus (lemongrass) oil, Panthenol, (Dehydroaceti acid and Benzoic acid and Benzyl alcohol), Glycerin, Latic acid, Chamomilla recutita extract, Triticum vulgare (wheat) germ extract, Lavandula angustifólia (Lavender) extract and *Pogostemon cablin oil (Hydrolate or floral Waters).

* Produtos orgânicos certificados

Mais informações sobre os ingredientes [em inglês]: http://www.ewg.org/skindeep/product/733677/Prymeva/

Recomendações de Uso:
Aplicar o shampoo sobre os cabelos molhados durante o banho e massagear por alguns minutos. Enxaguar e repetir a operação se necessário.

Indicações: Cabelos secos e danificados.


Minha Opinião:
O shampoo possui textura de um gel ralo, típica desses produtos naturais para higienização dos cabelos. Por isso, para usá-lo, ou eu pego uma pequena quantidade, esfrego entre as mãos e vou aplicando por partes no couro cabeludo, ou separo a quantidade que irei usar, diluo em água - aproximadamente 50% (nunca diluir no recipiente do produto, pode desestabilizar a fórmula), misturo bem e distribuo sobre a extensão do couro cabeludo. O rendimento do produto é bom, mas para isso eu massageio bastante a couro cabeludo, de modo a otimizar a limpeza.
A cor do produto varia entre o laranja e o rosa, conforme a luz.

Textura do shampoo Palmarosa e Lavanda, Prymeva. Foto: (a)flora.

Diluição do shampoo Palmarosa e Lavanda, Prymeva. Foto: (a)flora.

O shampoo faz uma espuma média e uma limpeza bastante eficiente, sendo possível desembaraçar os fios com cuidado com os dedos, pois a extensão não fica com nós. Como eu não lavo os cabelos todos os dias, sinto a necessidade de fazer duas aplicações. Ao final, a raiz fica bem soltinha, o couro cabeludo limpo e os fios brilhosos. O cheiro é bom (herbal/ floral) e permanece por algumas poucas horas nos cabelos.

Acredito que possa ser uma boa opção para quem vai comprar o seu primeiro shampoo natural, devido à presença de espuma (alguns shampoos naturais não a produzem, o que causa estranhamento em um primeiro momento) e por ter um poder de higienização superior a outros naturais/ orgânicos que já usei. Há uma versão para cabelos oleosos, a de Capim Limão e Alecrim.

Obs: Meu cabelo é "normal" na raiz e ressecado no comprimento, com textura média.

Considerações Finais:
Primeiramente, acho que o nome da linha de produtos deveria ser outro. O shampoo, por exemplo, possui certificação IBD de Produtos Naturais, com apenas um componente orgânico. Para quem não lê composição, isso não fica claro.
A Prymeva possui três linhas, a Orgânica (que é natural), a Pure (que é uma convencional, com ingredientes polêmicos, melhorada, no sentido de possuir uma quantidade de ativos naturais maior em relação ao comumente encontrado nessa categoria) e a Care (não consegui verificar a fórmula). Então, fica o alerta.
Por fim, infelizmente, o site é pouco informativo. Por exemplo, não há composição dos produtos disponível, nem informações sobre a empresa.



Encontre-me no Facebook: https://www.facebook.com/aflorablog
E-mail: aflorablog@gmail.com

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Receita: Macarrão de abobrinha

Se tem uma receita que gosto muito no verão é o falso macarrão, que no caso é um macarrão de abobrinha. Ele é um prato servido praticamente em temperatura ambiente, tornando-se uma ótima opção para aqueles dias em que uma comida quente não apetece, e ainda promove saciedade.
Assim que aprendi, acho que no ano passado, eu fazia um molho delicioso com a base de castanhas de caju para acompanhar. Esses tempos, experimentei um de abacate, que é bastante utilizado nos vídeos para essa receita em blogs estrangeiros. Tenho feito com essa segunda opção, que além de ser mais barata, é mais rápida.
Claro que você pode utilizar qualquer outro molho, mas essa receita pede um que tenha consistência pastosa, pois a abobrinha solta água, então um comum de tomate, por exemplo, não é o mais indicado.

Macarrão de abobrinha. Foto: Lucile / (a)flora.
Receita:
Ingredientes (macarrão de abobrinha):
- 1 abóbora italiana média por pessoa;
- 1 cenoura pequena por pessoa (opcional);
- Azeite de oliva.

Modo de Preparo:
Corte as abobrinhas e as cenouras em tiras (ver as considerações com dicas), mantendo-as em vasilhas separadas.
Coloque, aos poucos, a abobrinha cortada em uma frigideira com um fio de azeite. Esse processo é bem rápido, assim que a abobrinha ficar mais maleável, pode-se retirá-la.

Faça uma camada no prato com a base do macarrão de abobrinha e por cima outra da cenoura em tiras (crua).

Molho de abacate (serve duas pessoas):
- 1 abacate médio ou 2 avocados maduros (em temperatura ambiente, não refrigerado(s));
- 2 dentes de alho;
- 1 limão;
- Salsinha a gosto;
- 2 cm de alho poró (opcional);
- Um punhado de castanhas do Pará ou outra oleaginosa (opcional);
- Sal a gosto;
- Pimenta a gosto.

Modo de preparo:
Processe em um liquidificador o abacate, os dentes de alho, o sumo de um limão, a salsinha, o sal e a pimenta.  Retire a pasta e acrescente o alho-poró picado em tiras finas.
Coloque o molho por cima dos legumes e salpique as castanhas em pedaços por cima do prato.


Considerações:
Quando aprendi essa receita, utilizava uma faca para cortar as abobrinhas e as tiras não ficavam muito finas. Claro que dá certo fazendo assim, a interferência é, sobretudo, estética. No entanto, há dois utensílios que prefiro para esse fim, mas ambos tem seus prós e contras:

- Descascador de legumes em espiral: a abobrinha necessariamente tem que ser pequena ou média, pois uma grande não vai caber no equipamento. Até a metade do legume funciona super bem, e o melhor é que as tiras ficam arredondadas e em um tamanho maior que o comprimento da abobrinha, justamente por ir contornando-a. Depois da metade, fica difícil de girar o legume e acabo por terminar com faca ou o utensílio que falarei a seguir.

- Descascador de legumes em tiras: O ponto positivo é o fácil manuseio e o negativo é que no miolo, onde ficam as sementes, é quase impossível fazer as tiras, o que me faz reservá-lo para algum molho ou caldo posterior.

Quanto ao molho, pode-se inovar a partir da pasta base... Dificilmente repito exatamente os mesmos ingredientes, às vezes coloco cogumelos salteados, acrescento folhas de espinafre junto com o abacate, etc... O legal é que feito de forma simples fica igualmente gostoso! Faça de acordo com seu paladar!

Macarrão de abobrinha com cogumelos. Foto: Lucile / (a)flora.


Bom apetite!

A reprodução de conteúdo do blog (a)flora é permitida desde que citada a fonte.

Encontre-me no Facebook: https://www.facebook.com/aflorablog/
E-mail: aflorablog@gmail.com

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Resenha: Ritual Box

[ATUALIZAÇÃO: O serviço de assinatura da Ritual Box foi descontinuado em 2017].


A loja de cosméticos Sublime Rituais de Bem-Estar possui o conceito de aliar autocuidado com praticidade e conforto no nosso cotidiano corrido, em uma perspectiva ampla de rituais. Assim, de acordo com a empresa:
Para algumas pessoas, rituais podem ter conotações religiosas. Como os ritos de passagem entre muitos povos que envolvem máscaras e danças. Mas os Rituais da Sublime são muito diferentes disso. Eles são momentos, experiências, vivências únicas de bem-estar diários que te permitem entrar em contato com a sua própria natureza. Nossas “máscaras” são máscaras faciais de argila orgânica. Nossas “danças” são movimentos do corpo em busca de relaxamento. E a passagem que propomos para você, é a do seu “Eu Comum” para o seu “Eu Sublime“. Pode até ser que você já pratique esses rituais e ainda nem sabe! Pode ser que alguns hábitos já façam parte do seu dia-a-dia. Mas nós vamos dar uma mãozinha cheia de criatividade – e ainda mais sublime – para esses momentos.
Dentro dessa proposta, encontra-se o serviço de assinatura da Ritual Box, o destaque da loja,  que tem por definição:
Um modelo de compra por assinatura (também conhecido como clube de compra) em que você paga um valor fixo mensal e recebe todo mês, no conforto da sua casa, uma box da Sublime.

Ritual Box. Foto: Lucile / (a)flora.

As caixas são temáticas e o conteúdo é surpresa. A assinatura possui duas versões que, resumidamente, diferenciam-se na quantidade de produtos e, por consequência, no valor da mensalidade:

Ritual Box (R$114,90):
composta por: 1. Três a quatro excelentes cosméticos naturais e/ou orgânicos selecionados com muito amor; 2. Algumas amostras ou miniaturas de cosméticos naturais e orgânicos de marcas que você vai amar conhecer; 3. Um acessório especial para a vivência do seu ritual, como necessaire, camiseta de algodão orgânico, máscara para dormir, chás, sucos, etc; 4. A Sublime Mag: uma revista com dicas completas para você ter uma experiência completa do seu ritual: informações sobre os produtos, receitas deliciosas, tratamentos de beleza, matérias sobre beleza e auto-estima, etc.

Little Ritual Box (R$79,90):
composta por: 1. Dois dos quatro produtos enviados na Ritual Box, selecionados com muito amor; 2. Algumas amostras ou miniaturas de cosméticos naturais e orgânicos de marcas que você vai amar conhecer; 3. Dependendo do mês, pode vir com um acessório especial, como necessaire, camiseta de algodão orgânico, máscara para dormir, chás, sucos, etc. 4. A Sublime Mag: uma revista com dicas completas para você ter uma experiência completa do seu ritual: informações sobre os produtos, receitas deliciosas, tratamentos de beleza, matérias sobre beleza e auto-estima, etc.
A Sublime trabalha apenas com produtos que não são testados em animais e a Ritual Box contém somente produtos veganos. Já na loja é possível encontrar alguns que possuem ingredientes de origem animal (não veganos).

Há muitos estímulos para tornar-se assinante, como o desconto na primeira assinatura (adquirido com cupons disponibilizados por algumas blogueiras ou preços promocionais pontualmente oferecidos pela própria empresa), desconto na indicação entre amigos(as) e as vantagens exclusivas para assinantes: desconto de 15% em toda a loja virtual e frete gratuito. Além disso, a Sublime trabalha com uma gama interessante de marcas.
Não há mais tempo mínimo para a assinatura, o que é ótimo, mas a partir do momento em que o serviço é contratado a renovação é automática, então esteja atento caso queira suspendê-lo. Entrando em contato com a Sublime, pode-se realizar o pagamento por boleto bancário (eu utilizei essa opção). Quando você assina, recebe a versão do mês seguinte ao da aquisição. 

Eu consegui um cupom de 50% de desconto e resolvi conhecer melhor a Ritual Box, através do site da Sublime. Ao deparar-me com a seguinte leitura na F.A.Q., havia desistido da compra, pois considero dúbia a presença de marcas que contêm alguns ingredientes prejudiciais e poluentes em um contexto de proposta eminentemente natural:
A Ritual Box é 100% de cosméticos naturais. Isso é: trabalhamos com produtos de insumos naturais, mas que, algumas vezes, não têm o selo orgânico ou incluem alguns ingredientes químicos (como sulfato) na sua composição. Porém, acreditamos que transparência é o mais importante. Por isso, todos os produtos da Ritual Box serão expostos e vendidos no nosso site. Nele você pode encontrar uma lista extensa sobre todos os ingredientes desse produto assim como sua composição. Além disso, no final de cada Sublime Mag que acompanha a Ritual Box, colocamos qual a porcentagem de ingredientes orgânicos e sustentáveis naquela box.

Um produto, de fato, pode não ser certificado e estar de acordo com as diretrizes de cosméticos naturais e/ou orgânicos. Entretanto, isso é diferente de possuir ingredientes químicos polêmicos ou nocivos. Por isso, acho que essas duas primeiras frases poderiam ser melhor explicadas.
A partir disso, escrevi para a empresa, que prontificou-se a trocar algum produto da box caso eu o considerasse prejudicial. Ainda, afirmou que em 90% dos produtos os insumos são naturais e sem determinadas químicas indesejadas. Depois vi que isso também está explicitado na F.A.Q., que detalha o procedimento para troca e devolução de produtos.

Nesse mesmo período, li que a curadoria do mês de outubro tinha sido elaborada por um grupo de mulheres que é bastante conhecido no meio dos cosméticos naturais/ orgânicos: a Nyle (do blog Lookaholic), a Fernanda Ferri (da marca Almanati) e a Marcela Rodrigues (do portal aNaturalíssima), então percebi que a chance de não gostar seria mínima e resolvi aproveitar a oportunidade.
É bem comum a Sublime lançar spoiler como esse sobre a futura edição (atente-se ao Instagram da marca e ao grupo Ritual Box no Facebook).


Ritual Box 
Edição "Essência Feminina" (Outubro / 2016)

Eu assinei em setembro e, portanto, recebi a box de outubro, cujo tema foi "Essência Feminina", entendida como a valorização do lado mulher em sintonia com o meio ambiente.
A caixa possui uma ilustração super bonita e tem um tamanho condizente com o recheio, que vem bem organizado e acomodado, não havendo desperdício de material.
Como na box de outubro veio um item de maquiagem, antes da entrega foi feita uma enquete individual sobre que tipo de produto cada assinante gostaria de receber, dispondo-se de duas opções. Eu recebi a minha primeira opção.

Conteúdo da Ritual Box Essência Feminina.
Foto: Lucile / (a)flora.


Produtos:
- Óleo de coco palmiste da Laszlo (650 ml);
- Leite de limpeza da Almanati (55 ml);
- Rímel para volume Dona Orgânica (10 g);
- Ecobag;
- MAG (revista da Sublime);
- Amostra de Sérum Facial da Almanati (2 ml);
- Cupom de desconto por tempo limitado no site da Almanati.

Somando-se os valores dos produtos full size, estima-se que o conteúdo recebido seja de aproximadamente R$187,80, pois o cálculo foi feito com base nos preços praticados pelas marcas Almanati e Laszlo e a média encontrada para o rímel da Dona Orgânica, que não vende os produtos diretamente em seu site, apenas por meio de representantes. Isso equivale a uma economia de R$72,90, considerando-se o preço integral da box, sem qualquer cupom de desconto. 

Eu achei fantástica a seleção de produtos da box. O óleo de coco é extremamente versátil, o que levou a Sublime a criar um post com diferentes usos e dicas.
A  Almanati é uma empresa nova, brasileira, com selos de certificação IBD e Demeter e, justamente pelo conjunto, eu estava com expectativa de conhecê-la. Além disso, o leite de limpeza é um item que eu uso no dia a dia, não necessariamente nessa versão, mas que compreende a minha rotina diária de cuidados com a pele.
Da mesma forma, a Dona Orgânica é uma marca atualmente brasileira (nasceu na Alemanha), voltada aos produtos de maquiagem naturais/ orgânicos, que ainda são muito restritos no nosso mercado, então é preciso comemorar que essa realidade esteja mudando.
Todos os itens já estão em uso e em breve resenharei-os separadamente.

Para ajudar a descobrir as potencialidades de cada um, a MAG, revista da Sublime, é bem instrutiva, além de conter dicas sobre bem-estar.


Considerações Finais:
Pontos Positivos:
Ao optar pela assinatura, faz-se uma considerável economia, tanto pelos produtos em si, quanto à possibilidade de aquisição com desconto em outros da loja. Nesse caso, para obter o frete gratuito, as compras à parte são enviadas na próxima box.
A Sublime trabalha com uma gama diversificada de produtos, desde marcas artesanais até as que são bastante conhecidas e renomadas. O portfólio é majoritariamente de cosméticos naturais (também há orgânicos nessa categoria) e é perceptível que existe uma busca para ampliar o repertório de empresas parceiras, que está cada vez mais interessante.
O atendimento ao consumidor é excelente. Todas as vezes em que entrei em contato (pelo Facebook e WhatsApp), rapidamente meus questionamentos foram respondidos e soluções apresentadas. Igualmente, a empresa interage bastante com o consumidor, estando sempre atenta às colocações feitas.

Pontos Negativos:
Tem uma pequena parcela de produtos com ingredientes químicos questionáveis e/ou nocivos ao meio ambiente e à saúde, não se descartando, então, a possibilidade de recebê-los em alguma box. No entanto, como dito anteriormente, pode-se devolver/ trocar, mas isso é sempre um contratempo.
Ainda nesse ponto, acho ruim a presença desses produtos porque mesmo que a empresa seja transparente em relação a isso, quem não vai atrás da informação é induzido a pensar que a Ritual Box trabalha apenas com produtos totalmente naturais, pelo menos era essa a impressão que eu tinha antes de pesquisar o site e as marcas da loja.
Por último, a renovação automática da assinatura. Isso para alguns talvez seja positivo e prático, mas eu não gosto. Saliento, entretanto, que eu não tive problema algum ao cancelar a assinatura, tudo foi ágil, sem enrolação ou insistência.

A partir do exposto acima, considero a experiência positiva e recomendo a quem quer aliar economia à praticidade e é aberto(a) a conhecer novos produtos e marcas, inclusive aquelas que são pouco conhecidas e pequenas, o que acho bacana pelo estímulo aos microempreendedores(as).  
Aprovada!


A reprodução de conteúdo do blog (a)flora é permitida desde que citada a fonte.

Encontre-me no Facebook: https://www.facebook.com/aflorablog/
E-mail: aflorablog@gmail.com

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Receita: Suco de inhame (taro)

Mais uma opção para substituir o leite em receitas e no café da manhã. O suco de inhame, ou leite como alguns chamam, é muito versátil, tem um sabor leve e fica bom tanto puro quanto batido com frutas ou quentinho com café...

O inhame, assim chamado no sul, corresponde ao taro em outras regiões do país. Para não haver dúvida, trata-se de Colocasia esculenta, que está na foto abaixo.

Suco de inhame/taro. Foto: Lucile / (a)flora.

Há diversas receitas na internet em que o inhame, para essa finalidade, é consumido cru, previamente demolhado ou não. Eu mesma faço assim de vez em quando, deixando-o de molho, descascado, por 8 horas. Entretanto, é preciso atentar-se para o fato de que o inhame contém cristais de oxalato de cálcio, assim como outros alimentos. Há muita controvérsia sobre o quanto faz mal consumi-lo cru, mas existem relatos de pessoas com forte reação e intoxicação, portanto, deve-se evitar correr esse risco. Nesse sentido, duas publicações sobre alimentos do Brasil indicam o cozimento desse rizoma antes da ingestão:
Uso culinário: os rizomas são consumidos após cozimento para eliminar a ação urticante nas mucosas da boca e da garganta, causada por cristais de oxalato de cálcio (BRASIL, 2015, p.359)
e
As cultivares são classificadas em “mansas” ou “bravas” (coçadoras), de acordo com as concentrações de oxalato de cálcio. As cultivares “mansas”, com menores teores, mais conhecidas são: Japonês (pecíolo verde, nervura central arroxeada, rizoma ou “cabeça” de tamanho médio com “dedos” grandes); Chinês (pecíolo verde, nervura central inferior verde, rizoma ou “cabeça” pequeno com “dedos” pequenos, túnica roxa escura, caule roxo, polpa branca) e Macaquinho (pecíolo roxo, rizoma ou “cabeça” pequeno, de menor aceitação no mercado). As cultivares Branco e Rosa, do grupo denominado de “bravo” ou “coçador”, devido ao sabor acre ou picante apresentado pelos rizomas e pelas folhas, são utilizados na alimentação de suínos. A cultivar Cem por Um apresenta grande número de rizomas flhos/planta, fato que gerou a sua denominação “Cem por Um”, sendo uma planta de menor porte que as anteriores, com folhas mais claras e menores.
(...)
Taro (Inhame): Os rizomas são consumidos, em preparos cozidos, assados ou em produtos de panificação
(BRASIL, 2010, p. 21 e 87)
Dito isso, seguiremos com uma receita segura para o consumo.

RECEITA

Ingredientes:
- 3 inhames médios;
- 750 ml de água filtrada.

Modo de preparo:
Descasque e corte ao meio os inhames, deixando-os de molho por 8 horas.
Lave-os em água corrente (forma-se uma película gelatinosa em volta dos pedaços).
Em uma panela, coloque os pedaços com água suficiente para cobri-los. Deixe levantar fervura e aguarde pelo menos cinco minutos com a panela sempre destampada. Desligue o fogo e espere a água esfriar, descartando-a após.
Passe, novamente, os pedaços de inhame em água corrente e transfira-os para o liquidificador junto aos 750ml de água filtrada. Bata até o líquido ficar homogêneo. Está pronto!

Opcional: Coe a bebida em um pano limpo (eu uso um coador grande de pano de café, que é exclusivo para os leites vegetais). Eu prefiro o suco de inhame assim, muda bastante o gosto, não somente a textura. Mas, vale experimentá-lo antes de filtrar para ver se agrada ao paladar.

Dura aproximadamente 3 dias na geladeira.
Se optar por coá-lo, o resíduo pode ser incorporado ao feijão ou para engrossar algum caldo, e seu uso deve ser, preferencialmente, imediato, correndo-se o risco de estragar em caso de espera.

Bom apetite!

A reprodução de conteúdo do blog (a)flora é permitida desde que citada a fonte.

Referências:
BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Manual de hortaliças não-convencionais. Brasília: Mapa/ACS, 2010. 92 p. Disponível em: http://www.agricultura.gov.br/arq_editor/file/vegetal/Qualidade/Qualidade%20dos%20Alimentos/manual%20hortali%C3%A7as_WEB_F.pdf Acesso: 08/11/2016.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Alimentos regionais brasileiros. 2. ed. – Brasília: Ministério da Saúde, 2015. 484 p. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/livro_alimentos_regionais_brasileiros.pdf Acesso: 08/11/2016.


Encontre-me no Facebook: https://www.facebook.com/aflorablog/
E-mail: aflorablog@gmail.com

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Resenha: Creme Hidratante Facial 24h Sensitive Alva

A marca alemã Alva é renomada no meio dos cosméticos orgânicos e naturais, criada em 1988. Possui registro no PETA (ONG de proteção aos animais), ou seja, não faz testes em animais, além de trabalhar com produtos veganos,  que, no caso, são livres de substâncias como álcool, parabenos, derivados de petróleo (óleos minerais, parafinas, etc), silicones, ftalatos, tolueno, lauril sulfato de sódio, cloridrato de alumínio, PEGs (Polietilenoglicóis), liberadores de formaldeído, corantes e fragrâncias sintéticas, triclosan, metais pesados, talco e OGM (Organismos Geneticamente Modificados).
A Alva possui 12 linhas, destacando-se produtos que oferecem cuidados para diferentes tipos e necessidades de pele. É pioneira em maquiagem orgânica e vegana certificada no Brasil e na Europa, sendo, também, a primeira marca de cosméticos europeia a usar o polissacarídeo beta-glucano (extraído de levedura) em produtos de beleza, deixando-os mais eficazes no combate ao envelhecimento, a alergias e infecções.
De acordo com o site da marca:
Décadas de pesquisa em cosméticos sustentáveis garantem o nosso prestígio no Brasil e no mundo, mas o que torna os produtos da Alva tão únicos é aliar tecnologia ao zelo pela saúde, pelo meio ambiente e pelos animais. Nossos produtos oferecem resultados eficazes para o tratamento da pele e dos cabelos sem impactos negativos para os humanos e para a natureza.
No portfólio, encontra-se a linha Sensitive, que foi criada para as necessidades de peles sensíveis, contemplando problemas de alergias, eczema, dermatite e rosácea. É considerada uma linha Premium, dividida em 4 pilares: 1) possui um perfume desenvolvido na França que trabalha com aromaterapia para acalmar a pele; 2) dispõe de dois tipos de ácido hialurônico natural, um que age na derme e outro que age na epiderme regulando os tecidos e ajudando o colágeno na elasticidade na pele, o acido hialurônico que age na epiderme regula os que já tem e caso esteja em falta ele vai colocar mais, não sobrecarregando nossa pele de ácido hialurônico; 3) possui o sistema Beta Glucan  da Alva, extraído da célula tronco da levedura, que  é um poderoso fortalecedor do sistema imunológico; 4) contém poderosos óleos vegetais, como açaí, babaçu e argan.

A Sensitive oferece um hidratante corporal e produtos de cuidados diários para a pele do rosto (e pescoço/ colo), entre eles, o Creme Hidratante 24h.

Creme hidratente 24h Sensitive Alva. Figura: Alva Brasil.

Informações do Produto:
O Creme Hidratante 24h Sensitiv promove cuidados e proteção durante todo o dia. O ácido hialurônico traz maciez e firmeza, deixando a pele mais jovem e bonita. Óleos de babaçu, semente de uva e argan combatem o envelhecimento e proporcionam hidratação prolongada.
Quantidade: 30ml.

Composição:
Aqua, Isoamyl Laurate, Argania Spinosa Kernel Oil*, Vitis Vinifera Seed Oil*, Orbignya Oleifera Seed Oil*, Glyceryl Stearate Citrate, Cetearyl Alcohol, Euterpe Oleracea Fruit Oil*, Yeast Polysaccharide, Tocopherol, Sodium Hyaluronate, Galactoarabinan, Glyceryl Caprylate, Citric Acid, Xanthan Gum, Parfum, Sodium Phytate.
* Ingredientes Orgânicos
100% natural e 13% orgânico certificado pela Ecocert.

Recomendação de Uso:
Aplicar diariamente no rosto, pescoço e decote. Para um cuidado especial, adicionar uma gota do Óleo Anti-estresse [da mesma linha].

Minha opinião:
Quando comecei a usá-lo, ainda estava quente aqui no sul e a minha pele, que é mista, adaptou-se bem. É incrível o poder de hidratação desse creme. Ao fazer a higienização do rosto pela manhã, percebo que ficou uma camada sobre a pele, resultante da aplicação noturna, protegendo-a dos fatores externos. Claro que é difícil mensurar o poder de hidratação por 24 horas, proposta explícita no nome do produto, pois seria necessário ficar sem lavar e hidratar o rosto nesse período de tempo, mas por umas 16 horas eu sinto que funciona tranquilamente nesse quesito. Outro ponto positivo é que se pode utilizá-lo durante o dia e à noite, não necessitando de cremes distintos.
No inverno, que foi bastante frio em Porto Alegre, minha pele manteve-se com aparência bem hidratada e aveludada ao toque. Quando voltou a esquentar, no entanto, começou a pesar, ficando um pouco oleosa, principalmente no nariz e na testa. Creio que isso ocorreu pelo tempo prolongado de uso, pois não havia acontecido anteriormente.

O creme possui um cheiro bem suave, acredito que realmente não incomode pessoas alérgicas, e a textura média, tendo espalhabilidade e rendimento ótimos.

Textura do creme hidratante 24h Sensitive Alva. Foto: Lucile / (a)flora.

A marca sugere o uso do óleo anti-stress para um cuidado especial. Eu não o utilizei, mas a composição é bem interessante, formada por quatro óleos vegetais orgânicos, sendo eles: amêndoas doces, argan, açaí e sea buckthorn, além de um conservante e perfume.
Cabe destacar que é possível fazer uma versão do óleo em casa, embora não se chegue a um produto idêntico, devido à proporção utilizada de cada componente, que não é divulgada, e ao acesso a todos esses óleos oriundos de cultivos orgânicos, como os da marca. Tirando o sea buckthorn (Espinheiro do Mar), proveniente da Europa e Ásia, encontramos os demais aqui. Para substituí-lo, pode-se recorrer a óleos brasileiros como buriti ou barú, por exemplo, que contêm ótimas propriedades para a pele. Do mesmo modo, utilizar-se de apenas um dos mencionados também promoverá benefícios.

O único ponto negativo, que mudou recentemente, é a embalagem. A que eu tenho é a mostrada no início da resenha, de vidro e super resistente, que é linda, mas eu não considero prática por ter que retirar o conteúdo com os dedos ou espátula, fora que é pesada. Pelo formato, parece-me que a nova versão possui uma válvula pump, bem melhor! A fórmula continua a mesma.

Nova apresentação do Creme hidratante 24h Sensitive Alva.
Figura: Alva Brasil.

Por fim, destaca-se que há um hidratante da linha especialmente indicado para peles com rosácea, o hydrogel.


A reprodução de conteúdo do blog (a)flora é permitida desde que citada a fonte.

Encontre-me no Facebook: https://www.facebook.com/aflorablog/
E-mail: aflorablog@gmail.com